sugestões de uso deste blog

bem vindo e bem vinda. este é um labirinto herege: um desafio para medir a astúcia de quem me visita; um convite à exploração sem mapas e vista desarmada. aqui todas as direções se equivalem. as datas das postagens são irrelevantes. a novidade nada tem a ver com uma linha do tempo. sua estrutura é combinatória. pode começar de onde quiser. seja de uma imagem, de um texto, de um vídeo ou mesmo de uma música. há uma infinidade de escolhas, para iniciar a exploração, para explorar esse território e para finalizá-la. aproveite.

tentáculos

da mesma cadeia alimentar:




angeli
“Me sinto um funileiro na hora de desenhar, sou um proletário”.

ciberpajé (edgar franco)
 "toda a minha arte é espiritual. meu engajamento mor é pela transcendência do homem rumo a sua integralidade. já fui tachado de criar arte despolitizada, mas acho que não entenderam o que faço. faço a arte mais politizada de todas, a que propõe a revolução do indivíduo, a mais complexa das revoluções e a única efetiva." (ciberpajé)
https://ciberpaje.blogspot.com.br/

julio cabrera:
"soy incapaz de literatura popular. como en el caso de todos mis admirados, mis textos exigem imperiosamente la interacción con el lector, su incondicional complicidad y su disposición a dejar sus expectativas de lecturas de lado". [el lógico y la bestia - logodramas en seis etapas]
http://filosofojuliocabrera.blogspot.com/

karina buhr
“Não vou nunca, em nenhum setor da minha vida, deixar de fazer algo que eu quero porque é mais certinho fazer de tal jeito ou vai me dar segurança, seja de grana, de reputação ou de qualquer coisa.”

marcia tiburi:
"faltou-nos uma revolução de cor cinza. a revolução surrealista que invertesse o real e o sonho, que refizesse a relação entre o onírico e a vigília, fazendo o sonho penetrar com força avessa na história para destapá-la de seus véus ideológicos". [brasil cinza] 

suluque ibn as-sabil:
"sob uma belíssima tenda negra do beduíno sem tribo, nasci. Vaguei por desertos e mares, vivendo de pilhagens em nações com Estado e da hospitalidade de povos sem pátria. Daí insurgi contra todas as imagens miseráveis da condição humana. Este é meu diário de bordo".

tatiana lionço
 "toda generalização sobre as vidas alheias carrega uma (constrangedora) intenção de afirmação de si como sujeito universal."
https://contramafe.wordpress.com/

wilson sukorski:
"estas são a marca brasileira por excelência, explorar a maioria com estardalhaços, a todos em rede nacional, os poucos vitoriosos, como modelo de batalha pessoal - os vencedores, esta minoria cada vez mais tendente a zero. (...) quantos pelezinhos são necessários para cada pelé?

Comentários:

Postar um comentário

 
[A]m[A]nt[E]:|:d[A]:|:h[E]r[E]sIA © Copyright 2009 | Design By Gothic Darkness |