sugestões de uso deste blog

bem vindo e bem vinda. este é um labirinto herege: um desafio para medir a astúcia de quem me visita; um convite à exploração sem mapas e vista desarmada. aqui todas as direções se equivalem. as datas das postagens são irrelevantes. a novidade nada tem a ver com uma linha do tempo. sua estrutura é combinatória. pode começar de onde quiser. seja de uma imagem, de um texto, de um vídeo ou mesmo de uma música. há uma infinidade de escolhas, para iniciar a exploração, para explorar esse território e para finalizá-la. aproveite.

intro


eis a fenda no espaço-tempo virtual aberto para me expor. em três grandes horizontes: pensamento em ato, amante da heresia e aculturação recíproca.



pensamento em ato: enquanto estar pensante nada tenho de natureza humana, muito menos possuo essência divina. estou conjugação de verbo, gramaticalmente qualificado de, impessoal. oração sem sujeito: assim como o verbo haver - existência somente; assim como um indicar cronológico - algo que já foi; estou enquanto fenômeno da natureza - chove ou não chove, assim penso.

amante da heresia: certa vez, assim falou nietzsche: "outros povos nos deram santos, os gregos nos deram sábios". daí acrescento: "nós, párias apátridas, parimos hereges". sem gritarias assistimos todos cumprirem seu papel histórico: o senso comum, os mitos, a religião, a arte, a filosofia e a ciência. muletas do pensar sedentário, inventores de igrejas, galerias, cátedras, laboratórios e estados, apenas para garantirem sua duração no tempo. apenas separam a liberdade da libertinagem.

aculturação recíproca: conceito roubado e reapropriado de Robert Mantran, batizei esse espaço onde a interação só é possível no haver, no mínimo, de vias de duas mãos. os fluxos de idas e vindas, do levar e trazer dos estrangeiros em novas terras e dos locais que circulam. heresias efervessem tudo - saber intelectivo, imaginativo, sensitivo . artifícios naturais e naturezas artificiosas. transvaloração permanente. quando algo se funda, pelo menos uma heresia insurge. nem mesmo há tempo para a idolatria de heresiarcas. absorção recíproca. mistura, não dissolução.

aqui, imagino um mundo de mescenas, surpreendentes e pulverizados, cujo interesse passa longe às maneiras de explicar e controlar o desconhecido. não somos seres dados aos dramas de seres epistêmicos. apenas apostamos em acasos felizes.

1 Comentário:

Maria Sabina disse...

Eu vou piratear você :)

Postar um comentário

 
[A]m[A]nt[E]:|:d[A]:|:h[E]r[E]sIA © Copyright 2009 | Design By Gothic Darkness |